sábado, 28 de novembro de 2009

Convenções Sociais

Hoje quero falar sobre convenções sociais. É um tema intrigante para mim pois muitas destas regras não fazem o menor sentido. Mas antes de criticar, vamos entender melhor o que significa isso. A sociedade adota certos padrões de comportamento para que haja uma boa convivência entre as pessoas. Assim como as leis, as convenções são sabidas por todos ... e ninguém pode alegar que não sabe de sua existência, afinal está implícito na cultura. É uma marca! Uma tradição! Para “pessoas bem educadas” é como respirar.

Já dizia Heráclito: “Nada é permanente, exceto a mudança”. E é a mais pura verdade! Então, por que não questionar alguns costumes? Por que não agimos com transparência uns com os outros?

Vejamos alguns exemplos práticos:

1) Natal. É uma data cristã que reflete-se sobre o nascimento de Cristo e comemora-se junto à família. Não vou entrar no mérito religioso (deixo para um próximo post), vamos analisar a reunião da família. Por que não refletimos sobre a união familiar o ano inteiro?

2) As relações familiares vem em primeiro lugar. Quem dá amor, recebe amor. É um fato. Muitas vezes recebemos amor de quem não tem nosso sangue. Então por que minhas relações de sangue devem ser mais fortes que minhas outras relações sociais? Acredito deva existir união verdadeira em famílias que possuem uma convivência constante. Mas e se não há contato?

O grande problema das convenções está na obrigação. O correto seria fazer algo de coração e respeitar o que não é da vontade do outro. Ninguém é de ninguém. Somos livres a nos relacionar e ter nossas próprias experiências. Pense bem ... uma reunião de família deve ser feita com a real vontade de se confraternizar. Devemos visitar parentes por querer realmente conviver com eles e não por ser “o certo a fazer”. ... as nossas relações são construídas no dia-a-dia independente do outro ter nosso sangue.

Seguir protocolos em alguns casos é hipocrisia. E algumas pessoas mesmo sabendo disso cobram tal comportamento dos outros. É pedir para ser enganado. É desperdício de tempo.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...